Série Coração de Davi

Amor pela Voz de Deus, Parte 1

Uma das características principais na vida de Davi era seu profundo amor pela voz de Deus. Ele realmente aprendeu a ser como uma ovelha, que escuta a voz do Seu Pastor (João 10.1-18).

Davi descobriu como repousar em pastagens verdes e ser conduzido para águas de descanso (Salmo 23.1-2). Seguindo a voz do Pastor!

Seu amor pela voz de Deus foi tão grande que em diversos episódios difíceis na sua vida ele separou um momento para buscar a orientação do Senhor e fazer Sua vontade. Um destes momentos foi quando estava para ser apedrejado pelo povo (1 Samuel 30.6). Neste episódio angustiante, “consultou Davi ao Senhor, dizendo: Perseguirei eu o bando? Alcança-lo-ei?” (1 Samuel 30.8). Após a resposta afirmativa de Deus, Davi partiu!

Outro indício da grande consideração que Davi tinha pela voz de Deus foi o seu respeito e honra pelo ministério dos profetas. Desde cedo, em sua caminhada, Davi aprendeu a escutar ao Senhor por meio da palavra dos profetas. Escutou através de Samuel, de Gade, Natã entre outros.

Seu respeito pela voz do Senhor fez inclusive com que ele nomeasse Gade (2 Samuel 24.11) e Hemã (1 Crônicas 25.5) como videntes em seu reino.

Este era seu coração, ele aprendeu a valorizar e a amar a voz do Seu Senhor e Pastor, escolhendo a Sua sabedoria e não se apoiando no seu próprio entendimento (Provérbios 3.5)!


Poder de Socorrer, Parte 2

Falando sobre Davi, o Senhor diz no Salmo 89: “A um herói concedi o poder de socorrer”(v.19). Vendo no coração de Davi um genuíno desejo de socorrer, o Senhor concedeu a ele poder para fazer isso!

Essa inclinação no coração de Davi é vista bem cedo em sua vida, enquanto cuidava das ovelhas do seu pai. Nessa ocasião, Davi arriscou a própria vida para tirar um cordeiro das garras de um leão e de um urso (1 Samuel 17.34-37). Quando lutou com Golias ele fez a mesma coisa, arriscou sua vida para salvar sua nação!

Essa é uma característica do coração do intercessor. Movido por um desejo de socorrer, ele dá a sua vida para que o Pai possa mudar a situação! Foi o que Jesus fez na cruz: intercedeu por toda a humanidade.

Em Isaías 63.1 Jesus diz que é “poderoso para salvar”. Precisamos de pessoas que recebam esse poder, poder para socorrer. Aqueles que tiverem o coração de Davi receberão!


Amor pelos Irmãos, Parte 3 

Uma característica importante na vida de Davi, era seu amor pelos irmãos! No Salmo 133, Davi diz “Como é bom e agradável viverem unidos os irmãos!” (v.1).

O convívio de Davi com seus irmãos nem sempre foi fácil. Desde cedo ele havia experimentado rejeição e desprezo na sua família (1 Samuel 16.11; 17.28), mas sua postura era de amor! Ele não apenas serviu seus irmãos na guerra (1 Samuel 17.17-22), como também protegeu seus pais em Moabe (1 Samuel 22.3-4)!

Sua postura de amor fez com que ele amasse a Saul, mesmo que este estivesse o perseguindo, e que amasse Absalão, mesmo que este estivesse usurpando o seu trono. Por meio deste amor, Davi manteve a unidade da nação de Israel!

Davi sabia que o Senhor amava a unidade! Que ela era agradável como “o óleo precioso sobre a cabeça, o qual desce para a barba, a barba de Arão, e desce para a gola de suas vestes […] como o orvalho do Hermom, que desce sobre os montes de Sião” (Salmo 133.2-3). Não apenas isso, Davi sabia que era nesta realidade que o Senhor ordenava “a sua benção e a vida para sempre” (Salmo 133.4).

Quer receber a unção sobre sua cabeça, o orvalho de Deus e a vida? Ande como Davi, amando seus irmãos!


Mentalidade de Equipe, Parte 4,

Outro beneficio que havia na maneira de Davi caminhar, expressando seu coração, era sua mentalidade de equipe! Davi aprendeu a se sentir parte de um todo e agiu em favor deste coletivo/grupo! Ele estava procurando servir o restante, não a si mesmo.

Um texto que demonstra este fato está em 1 Samuel 19.4. Nesta passagem Jônatas fala bem de Davi a seu pai, Saul, e diz: “Não peque o rei contra seu servo Davi, porque ele não pecou contra ti, e os seus feitos para contigo têm sido mui importantes“. 

Esta frase em negrito, demonstra o coração de Davi. Os feitos importantes de Davi, não eram para ele mesmo. No caso aqui, Jônatas diz “seus feitos para contigo”, ou seja, os feitos de Davi para com o rei, o líder da nação.

Davi não matou Golias ou venceu muitas guerras simplesmente por causa de si mesmo, ele fez isso por saber que pertencia a um povo, que tinha um líder, e queria o benefício para este povo e para este líder que ele honrava (ver 1 Samuel 17.26)!

Não vamos fazer as coisas por nós mesmos, vamos compreender em que contexto o Senhor nos inseriu e procurar o melhor para esse grupo.

⇒ Vídeo relacionado:


Inocência, Parte 5

Quando Davi já estava altamente procurado em toda nação de Israel, no deserto de En-Gedi, “no mais interior da caverna” (1 Sm 24.3) ocorreu uma de suas principais provas. No lugar mais fundo, perseguido e acoado, no escuro de um esconderijo, foi que Davi demonstrou a inocência do seu coração!

Coincidentemente, Saul entrou naquela caverna e ficou vulnerável, sendo um alvo fácil para Davi, que poderia ter se vingado dele. Porém Davi não quis! Ele deixou seu perseguidor seguir livre. Depois, Davi disse: “Considera e vê que não há nas minhas mãos nem mal nem rebeldia alguma” (v. 11).

Foi no lugar mais apertado que a inocência de Davi se mostrou mais larga! Seu coração foi muito espremido, porém “…nem mal nem rebeldia alguma” foram encontrados em suas mãos.

Saul ficou impressionado com isso e disse “Quem há que, encontrando o seu inimigo, o deixa ir por bom caminho?” e concluiu “Eu sei que certamente hás de reinar, e que o reino de Israel há de ser firme nas tuas mãos” (v.19, 20).

É no ‘mais interior da caverna’ que precisamos mostrar que estamos aptos para administrar o Reino de Deus. E isso acontece com mãos limpas, sem maldade ou rebeldia!


 Amor pela Casa de Deus, Parte 6

Uma característica no coração de Davi foi o seu amor pela Casa de Deus. Ele procurou a presença do Senhor de todo o seu coração! No início de seu reinado, Davi decidiu procurar um local para colocar a Arca da Aliança, que simbolizava o Trono de Deus! Ele armou uma Tenda para que a Arca estivesse próxima dele, em Jerusalém!

Davi organizou um serviço ministerial de adoração e orações 24 horas por dia, para que o Senhor fosse exaltado e se manifestasse entre o Seu povo. Seu anseio era pela presença e pela glória do Senhor! Ele disse no Salmo 26.8. “Eu amo, Senhor, o lugar da tua habitação, onde a tua glória habita”.

Seu amor pela Casa de Deus foi prático! Ele lavou suas mãos na inocência (Salmo 26.6), para andar diante do altar de Deus e fez um esforço inacreditável para encontrar um local para que o Senhor habitasse (Salmo 132). No fim de sua vida ele também deu uma quantia enorme de riqueza, tanto do seu reino, como do seu tesouro pessoal para a construção do templo do Senhor!

O verdadeiro tabernáculo de Deus é nas alturas (Hebreus 8.1-2), onde Jesus está a destra do Pai. Por isso devemos olhar para o Céu, onde está o verdadeiro Trono de Deus! Ele também decidiu habitar na Igreja, a Casa de Deus (1 Pedro 2.5) e local por onde Ele manifestará Sua presença na Terra!

O coração de Davi nos levará a amar a Casa de Deus!

“Como são felizes os que habitam em tua casa; louvam-te sem cessar!”(Salmo 84.4)


Óleo e Vinho, Parte 7

O rei Davi chegou em um lugar em Deus em que foi servido com o banquete do Rei! Ele não apenas aprendeu a ser pastoreado pelo Senhor ou a seguir o Senhor ainda que pelo vale da sombra da morte (Salmo 23.1-4), ele aprendeu a ser servido e a banquetear com o Rei (Salmo 23.5).

Em meio a grandes lutas, o Senhor podia vir a ele e preparar uma mesa para Davi, na presença dos seus inimigos! O grande segredo de Davi não era lutar, mas era ter comunhão profunda com o Rei e deixar-Lo servir Seu banquete!

E qual era o banquete do Rei?

Além de dar o alimento, o Rei gostava de ungi-lo com óleo fresco (Salmo 23.5; veja Salmo 92.10). Ungir a “cabeça com óleo” fala sobre exaltar pela unção de Deus a autoridade e o governo de Davi. O Senhor não apenas o fortalecia com o alimento, mas também exaltava o poder de Davi por meio da unção.

O seu “cálice” era também cheio, até transbordar! Isso fala sobre ter o coração cheio do amor e da alegria de Deus, de uma maneira transbordante. O vinho de Deus vem e enche o coração de Davi!

O coração de Davi era banhado por esse vinho! Ele podia dizer “Puseste alegria no meu coração, mais do que no tempo em que se multiplicam o seu trigo e o seu vinho” (Salmo 4.7).

Veja profecia sobre o Óleo e o Vinho de Deus: As Primeiras Chuvas (12/03/16)
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s