Espontaneidade!

Quando penso na grandiosidade de Deus manifestada a seus filhos, no meio de seu povo, fico realmente espantado com tamanho mistério. É sublime, fantástico, poderoso e instantâneo o que Deus opera. Os sentimentos gerados nesse momento em nosso coração são indescritíveis. Talvez racionalmente, poderia tentar projetar os efeitos de uma visitação do Espírito Santo sobre uma pessoa em um determinado tempo, mas a realidade é que um “simples” toque na vida medíocre do ser humano trás um peso de glória eterno. Aqueles que se deixam realmente ser tocados e ministrados pelo Senhor tem suas vidas pecaminosas transformadas radicalmente.

Muitos movimentos têm se levantado nessas últimas décadas, movimentos que tentam trazer o ser humano para um pouco mais perto de Deus. Mas, mais do que movimentos estruturais ou institucionais, há uma movimentação divina ocorrendo agora, neste exato momento, onde olhos humanos talvez, jamais verão e mentes humanas jamais compreenderão. Muitas vezes nós nos apoiamos em métodos, maneiras e modismos, aí dizemos que é necessário fazer assim ou daquele jeito para que algo “espiritual” aconteça.

Perdemos a muito uma essência indispensável em nossa vida cristã. Perdemos a espontaneidade.

Espontaneidade nas orações, nas canções, nas ministrações, nas pregações e infelizmente até nos momentos de devocional com Deus. (Falo de espontaneidade como o ato realizar algo sem uma intervenção humana). Mas infelizmente fomos condicionados a agir com Deus mediante prerrogativas e esquemas.

É interessante que vemos por toda a Palavra de Deus textos que revelam o desejo de Deus de abençoar seu povo, esses textos mostram uma novidade revelada por meio do Espírito a cada pessoa individual e particularmente cada vez que essa se direciona a Deus com suas orações e expressões. Mas o engraçado é que muitas não vemos essa realidade no meio da comunidade dos santos. Vemos, porém, muitas vezes pessoas que freqüentam aos cultos e reuniões, vêm e voltam todas as semanas e continuam insatisfeitas. Não nos perguntamos o porquê isso está ocorrendo.

E por que isso está acontecendo? Creio que a verdade é que mediante a falta de espontaneidade muitos dos métodos congregacionais estão falidos e as pessoas estão falindo juntamente com eles. Nossa religiosidade “manifestada” em nossas pregações, nossas canções e orações não engana mais ninguém. Ou aceitamos a conclusão de que necessitamos de poder divino, que nada mais é do que o evangelho vivo revelado e voltamos a essência da espontaneidade ou nossas igrejas em pleno século XXI fecharam as portas ou então na pior das hipóteses ficaram lotadas de pessoas que buscam algo que jamais encontrarão, elas permanecerão espiritualmente mortas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s